Revista de Cultura

Search
Close this search box.

Revista de Cultura

Search
Close this search box.

Seis poemas

Paul Gustav Fischer, "Vesterbrogade" (1917)

Maria Fernanda Vasconcelos

un filo di fumo
est
	acione in questa
	staggione 
e acione
ex
tint or 
stato di emergenza
	por favor
	um pouco 
de vapor
non fa male a Netuno

poema de mim solúvel

passo quase invisível por onde estou 
como se não tivesse corpo

penso que
		quanto mais suave for o contorno
		mais discreto será o rastro 

que deixarei como dedicatória 
de minha breve trajetória

os nomes do poeta

é que sou mutante
e nem sempre 
autor

narrador diletante

eu não me chamo
de nome próprio 

augusto soberano

&terno

na curva parada
sou personagem 

de cena comum
em kopenhagen

na curva parece
que dia anoitece

mas não acontece
desfecho algum

place piaget

relógio marcando pontualmente onze horas 
		   e cinquenta e cinco minutos

faltam cinco minutos para que eu me liberte 
		    completamente do dia doze

infravermelho

talvez de meu poema não 
sobre nada além de noite 
estrelada
 
sobre nada mais a ser dito
sobretudo de vestido

Compartilhe:

Subscribe
Notificar
Insira seu nome
Insira seu endereço de email
1 Comentário
Mais recentes
Mais antigos
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários