Revista de Cultura

Search
Close this search box.

Revista de Cultura

Search
Close this search box.

Fantasma

Petros Karystinos, "Ausência 90" (1990)
© Autor

Elielson Lima Memória

Ó! Solitude de beiços misteriosos,
de olhos serenos e tão presunçosos.
O que cativas em mim inconscientemente,
eternidade ou um suspiro delinquente?

Silenciosamente a lua vem chegando,
pelos teus sonhos eu fico esperando.
E assim, silenciosamente, me disperso,
talvez para longe, talvez para perto...

Na companhia da ausência sem perdão,
escuta-se o martelar das noites:
o sono, a vigília, das tristes dores.

Todos os sorrisos que nunca nascerão,
e todas as manhãs de sonhos meus:
um “até logo” parece sempre um adeus...

Compartilhe:

Subscribe
Notificar
Insira seu nome
Insira seu endereço de email
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários